Martinho da Vila

6 de set de 2010 Postado por Fernando
Semana da Independência

Você gostaria de indicar uma próxima toonada?
Comente aqui ou escreva para:: fer.souza.mail@gmail.com



No vídeo acima, registrado pelo cineasta Ari Cândido Fernandes, o sambista Martinho da Vila solta a seguinte frase em uma de suas antigas baladas parisienses: "Eu não quero ficar trabalhando toda vida, que daqui a dois anos eu quero ser um vagabundo, entendeu... cantar no botequim e só, acabou!" =)

Será que ele alcançou sua meta? Felizmente não. Martinho vive uma rotina super ativa, gravando, fazendo shows e trabalhos sociais, como o Instituto Martinho da Vila que atende crianças e dá aulas de alfabetização para adultos em Duas Barras (sua cidade natal) e em entidades de defesa dos direitos do negro ou nas organizações de preservação da cultura popular brasileira.


Antes de se tornar músico, por volta dos anos 60, Martinho foi auxiliar químico industrial, sargento burocrata, escrevente e contador. Aos poucos envolveu-se com o samba enredo compondo pela Unidos de Vila Isabel, e como outros grandes músicos, foi no célebre Festival da Record que ele ganhou fama e prestígio profissional.


Hoje ele é um dos principais ícones na divulgação da música popular brasileira no exterior, tendo se apresentado por décadas em famosos eventos europeus, entre eles o Montreux Jazz Festival na Suíça nos anos 1988, 2000 e 2006. Uma característica marcante em seu trabalho é o foco nos países lusófonos da África, como a Angola, onde ele é um ídolo. Segundo o vice-presidente da AESP/MPB (Associação de Escritores, Pesquisadores e Divulgadores da Música Popular Brasileira), Luís Fernando Vieira, "Martinho decidiu não optar pela busca fácil dos mercados latino-americanos, que tem base de mídia e comércio. Foi para uma busca consciente de países africanos com a mesma língua, mas onde não há dinheiro. Justamente para levar uma mensagem, além de conhecer e entender melhor sua própria origem".


Em 2000 Martinho realizou no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, a apresentação do "Concerto Negro", um espetáculo focado na participação da cultura negra na música erudita. Além de cantor e compositor, Martinho da Vila é devorador de livros e escritor, sendo autor de dez títulos.


Fontes

www.martinhodavila.com.br
www.universia.com.br

0 Response to "Martinho da Vila"

Postar um comentário

BlogBlogs.Com.Br