Machado de Assis

19 de nov de 2010 Postado por Fernando
Semana da Consciência Negra

Você gostaria de indicar uma próxima toonada?
Comente aqui ou escreva para:: fer.souza.mail@gmail.com

"Acordei! Esqueci-me dessas flores
E vou cantando sem sonhar venturas
Já sem ilusão.
Deixo aqui minha lenda dos amores
Urna singela de esperanças puras,
E muita aspiração."
-Machado de Assis


Em 2008 foi comemorado o centenário do falecimento de Machado de Assis com uma série de eventos que relembraram o trabalho desse genial escritor. Eu acabei indo em algumas palestras e exposições e me lembro que em certa explanação sobre a vida do autor, um poeta que infelizmente não me recordo o nome (procurei na internet, em folders, agenda e não encontrei a referência), dissertando sobre os paralelos entre inspiração, plágio e adaptação, fez um comentário parecido com esse:

“Enquanto escrevo minhas poesias, o dedo indicador da minha mão esquerda corre pelos textos de Machado de Assis, que escrevia os seus com o seu indicador esquerdo correndo pelos textos de Dostoiévski. Esse também, quando escrevia, corria o seu dedo nas páginas dos Salmos de Daví, que os compunha sob inspiração divina.”

(se alguem conhecer o autor, por favor me avise)


Pelo que me recordo, ele questionava o que é originalidade e as co-relações temáticas de algumas obras do autor homenageado. Eu achei interessante essa sua frase porque me lembrei de ter feito o caminho contrário que ele apontou, no que se refere às leituras. Quando criança eu conheci as Escrituras Sagradas. O Dostoiévski foi na adolescência e por último, bem tarde, Machado de Assis.


É claro que não tenho a intenção de comparar o peso que teve cada uma dessas “obras” na minha formação. Sem chance! Mas não tenho dúvida alguma que “Memórias Póstumas” e “Esaú e Jacó” foram de importância única para a compreensão de alguns enigmas da alma humana.


O ministério da educação disponibilizou toda a obra do autor na internet. Altamente recomendável: Obra completa de Machado de Assis.

2 Response to "Machado de Assis"

  1. tonhOliveira Says:



    Ah! ah! ah! ah!
    Como nunca li MACHADO de ASSIS,
    vou analizar só o desenho:

    Pra que o "pincenê"? No eyes → eyeless
    Como conseguiste prender o "pincenê"? No Nose

    Explica esta? Ah! ah! ah! ah!


    Grande Fernando!

  2. Fernando Says:

    Grande Tonho!
    Nada como uma boa reflexão entre amigos. Vamos lá! =D

    Na verdade, o pincenê está sim preso no nariz. Aliás, o personagem tem nariz.... eu apenas não o desenho.

    O mesmo vale para os olhos... apesar de eu desenhar apenas a linha externa, todos os globos oculares são tão saudáveis quanto os da pessoa original.

    =D =D =D

    Valeu?

    Abs 1000, brother!!!

Postar um comentário

BlogBlogs.Com.Br