Cesária Évora

20 de out de 2010 Postado por Fernando
Você gostaria de indicar uma próxima toonada?
Comente aqui ou escreva para: fer.souza.mail@gmail.com

Saudade. Diz a lenda que essa palavra foi criada em Portugal. Foi o nome que deram aquele sentimento dolorido, primo menor da desilusão, que lhe suga as energias como a perda pela morte e ainda mais lhe tortura com a esperança de um possível, mesmo que pouco provável, reencontro. Esse sentimento foi bem comum para as mulheres que viram as caravelas levando embora seus maridos à infinitude dos oceanos na época das grandes navegações. Imóveis nas praias rochosas, sentindo o aroma salgado das marés que se misturava com o sabor de suas próprias lágrimas, elas transformaram seu lamento em arte, criando assim o fado, um dos mais emotivos e melancólicos estilos musicais.

Tempos depois, quando as naus portuguesas chegavam em novas terras, traziam consigo não apenas a tripulação, mas também o som da saudade
que se moldou à própria cultura dos colonizadores e também dos colonizados. Cabo Verde era uma dessas colônias marcadas culturalmente pelo luto português, e lá nasceu uma música que se tornou símbolo desse futuro país independente, a morna. Esse estilo musical caracterizado pela mágoa, a despedida involuntária e amor a terra, ganhou prestígio mundial graças a uma senhora intitulada Diva dos Pés Descalços.

Cesária Évora nasceu em Cabo Verde quando ainda era uma colônia Portuguesa. Influenciada por sua família, iniciou carreira musical
cantando nas praças e depois de um longo crescimento profissional, ela se tornou conhecida em todo país como a Rainha da Morna. Porém, em 1975 quando Cabo Verde conquistou a independência, uma crise econômica atingiu a região, e somado isso à problemas pessoais, Cesária precisou abandonar a música para se dedicar ao cuidado de sua família. E assim foi por 10 anos, até que foi redescoberta por um empresário que a convidou a se apresentar em Portugal. Dessa apresentação surgiu em 1988 um convite para gravar um disco em Paris, que foi bastante elogiado pela mídia. Assim,
aos 47 anos de idade, "La diva aux pied nus" - como era chamada na França - ganhou grande repercussão internacional que culminou em 2004 no prêmio Grammy de melhor álbum de world music contemporâneo.

No vídeo abaixo pode-se conhecer um pouco da emoção da morna e a beleza da cultura e arquitetura cabo-verdiana que tem um pé na África e outro em Portugal.




O site oficial de Cesária é em português e está recheado de vídeos e reportagens bem interessantes.


Fonte: www.lastfm.com

0 Response to "Cesária Évora"

Postar um comentário

BlogBlogs.Com.Br