Youssou N'Dour

18 de ago de 2010 Postado por Fernando
Você gostaria de indicar uma próxima toonada?
Comente aqui ou escreva para: fer.souza.mail@gmail.com

Youssou N'Dour nasceu, foi criado e vive até hoje no Senegal. Apesar de ser um dos poucos músicos senegaleses, ou até mesmo africanos a se projetar internacionalmente, ele continua firme em suas raízes musicais sem deixar diluir-se pelos padrões internacionais. A razão da sua fama mundial deve-se ao seu engajamento em atividades sociais onde usa, com muito bom gosto, a música como voz para causas políticas, como no caso do concerto pela liberação de Nelson Mandela em 1985 e os muitos outros movimentos culturais em favor da anistia internacional. Em consequência de seu ativismo, o compositor tornou-se embaixador da boa vontade para as Nações Unidas e para a UNICEF e embaixador da Organização Internacional do Trabalho. Outro motivo que leva Youssou a ser muito conhecido são os constantes convites para fazer parcerias com músicos ocidentais como: Peter Gabriel, Neneh Chery, Dido, Lou Reed e outros.

No Senegal a música está quase que diretamente ligada a dança, assim como é o forró ou o axé no Brasil. Lá, o ritmo mais popular é o Mbalax, que se caracteriza pela fusão de ritmos latinos aos nativos africanos. Youssou contribuiu com a divulgação internacional da música popular senegalesa ao personalizar levemente o Mbalax em novas roupagens ocidentais influenciadas pelo samba cubano, hip hop, jazz e soul. Infelizmente não é fácil encontrar na internet amostras dessa dança realizada por senegaleses. Nesse vídeo, que conta com o som do próprio Youssou N'Dour, pode-se ter uma noção básica dessa exótica e irreverente dança.


O envolvimento de Youssou N'Dour com a música não para por aí. Ele é também seguidor do sufismo, que é uma corrente mística e contemplativa do Islamismo. Os praticantes do sufismo procuram uma relação direta com Deus através da música. Eles crêem que a verdade não pode ser aprendida, mas sim experimentada por meio do êxtase e para isso buscam contato com o divino através de certas práticas, das quais a dança é a principal. Por causa dessa linha de pensamento, os sufistas foram, muitas vezes, acusados de blasfêmia e perseguidos pelos próprios muçulmanos, pois contrariavam a idéia convencional de Deus. Confira nesse link uma prática bem comum dos sufi que é a "meditação giratória" chamada SEMA.


Curiosidade: Em 2006, o cantor trabalhou como ator em um filme sobre a abolição da escravatura na Inglaterra chamado Amazing Grace (nome de um hino composto por um ex-capitão de navio negreiro). Ele faz o papel de Olaudah Equiano, um africano que teve importante influência no movimento abolicionista britânico ao lado William Wilberforce. No trailer abaixo, interpretando seu personagem, Youssou mostra um sinal em sua pele feito por ferro em brasa e comenta: "... isso é para faze-lo saber que eu não pertenço mais à Deus, mas a um homem".


2 Response to "Youssou N'Dour"

  1. Claudio Marcio Says:

    Resolvi não postar nenhum comentário até assistir ao filme indicado. Ontem vi Amazing Grace e gostei muito. O desenrolar da história é um pouco lento e não-linear, mas retrata com seriedade o embate histórico entre Wilberforce e toda a política envolvida no tráfico de escravos do litoral britânico, no fim do século 18. Embora o próprio Youssou não apareça muito, este é um filme que eu agradeço pela indicação e igualmente recomendo a todos.

  2. Fernando Says:

    Oi! Muito bom saber que você gostou. Acho que até compreendo que ele não apareça tanto no filme já que não é ator por profissão. Valeu!!! =)

Postar um comentário

BlogBlogs.Com.Br